segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Um alguém chamado saudades.

  
  A época mais triste do ano está chegando e sinceramente? Não sei como lidar. Não sem você aqui. Pensei que o primeiro ano seria o mais complicado e que depois a saudade seria minha amiga e não rasgaria mais meu peito, mas não, a cada dia que passa essa dor só aumenta e não tem como negar, sinto falta de você.
  É assustador relembrar, mas impossível esquecer. Meu coração já estava partido, outras perdas, outras decepções, mas ainda tinha aquele conforto de que logo teria seu abraço, você estava à caminho. 
  Mas você nunca chegou.
  Da pior maneira descobri, um status no facebook do seu irmão, irônico não? Parecia uma brincadeira de mau gosto, poxa, era ano novo, meu aniversário, você era meu presente.
  Mas você nunca chegou.
  Quase dois anos depois, revirando a bagunça do quarto encontrei suas coisas, nossas coisas, suas cartas e nossas conversas de bate papo no papel. O tempo passou rápido não? Em pensar que era exatamente isso que a gente queria naquela época, que tudo passasse, na nossa cabeça não ter a amizade da garota mais popular da escola e não se dar bem na prova de matemática era o fim do mundo, eu não sabia na época como era trabalhar dez horas por dia pro final do mês não conseguir pagar todas as contas, mas fim do mundo mesmo é não te ter mais aqui.
  Foram muitas risadas e lágrimas, a vida não era um mar de rosas, mas era sim mais fácil saber que não importa aonde e nem o motivo, eu teria seu abraço se precisasse. Na vida conhecemos muitas pessoas e fazemos muitos amigos, mas você sempre foi diferente e tenho orgulho de mim, pois sei que não precisei te perder para dar valor como dizem por aí, sempre agradeci por ter o melhor amigo do mundo. Aquele com quem conseguia passar o dia todo sem cansar, jogando, vendo filmes, conversando mil assuntos e sentir como se o tempo não fosse mais passar. Sinto falta das nossas tardes, dos seus ensinamentos, broncas, de te aconselhar e sentir orgulho de cada coisinha que conquistou. Acho injusto você ter ido antes de usufruir do sucesso, você era muito talentoso e hoje tenho certeza que é a estrela mais brilhante do meu céu.
  Como dizia a música, os bons morrem jovens. Éramos tão jovens quando uma parte de mim também morreu naquele acidente.
  Ano que vem eu vou casar, espero sentir você lá. Não tenho religião e nem sei em quê acreditar, mas, por favor, esteja comigo nesse momento tão importante. 
  Eu amo você e sempre vou te amar.
  Esse post foi um dos mais sinceros e difíceis que já escrevi, não foi de longe o melhor, mas meu coração é uma bagunça e preferi ser sincera a simplesmente clichê. Em meio às lágrimas agradeço a Liga Blogsfera por esse tema maravilhoso que serviu para eu usar como desabafo e tentar aliviar a alma, e o coração.
© CAPRICATI © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR DESIGNLC. imagem-logo