sábado, 26 de abril de 2014

Meus vlogs preferidos!

  Eu não sei vocês, mas uma das coisas que eu mais amo ver na internet (e muito provável que seja um do motivos dos atrasos nos posts aqui do blog hihi) são os vídeos blogs, popularmente conhecidos como vlogs.
  Eu sou  capaz de ficar horas acompanhando os meus youtubers preferidos, e quando me apego com um canal é muito provável que o acompanhe em todas as fases.
  Então por esse motivo resolvi compartilhar para vocês os meus vlogs brasileiros preferidos (pois se falasse os youtubers ia acabar incluindo Alex Goot e Boyce Avenue na lista, e não era essa a idéia haha.)
  Uns são bem conhecidos, outros nem tanto, todos dignos de reconhecimento e mesmo abordando temas diferentes, todos eles são feitos de forma inteligente, rendem boas risadas e de quebra algum conhecimento. E não sei se vocês sabem, mas meu número da sorte é sete, então, sejam bem vindos ao meu novo top sete:

07º LUGAR
   Eu conheci esse canal tem bastante tempo, confesso que é o canal que eu mais me perco e estou bem desatualizada com ele. Mas para quem gosta de jogos é uma ótima pedida, no canal você pode encontrar a Saga TPM (Mulher irritada e jogos sangrentos haha)
  A Player Barbie é muito divertida, ela e seu namorado estão sempre se zoando e fazendo ótimas gameplayers, vale muito a pena assistir!

06º LUGAR
   "Como assim existe canal de livros no youtube? Quem lê hoje em dia? Pra quê que eu vou ler se o filme sai semana que vem?" E foi assim que eu conheci o canal do Edu, não tem como falar de youtube e não lembrar desse canal. O canal dele tem de tudo um pouco, o Edu é muito engraçado e de tempos e tempos está postando algo extremamente inusitado e engraçado (Funks das sagas, por exemplo). As resenhas dele são maravilhosa, consegue chamar a atenção de qualquer um sem soltar spoilers. Se você gosta de livros, gosta de resenhas e gosta de se divertir, vale a pena ficar de olho nesse canal!

05º LUGAR
  O Leon e a Nilce são sem dúvidas o casal mais engraçado do youtube, o canal Cadê a chave? surgiu como um canal simples e paralelo ao outro canal de games do Leon, a ideia original era ter apenas trinta vídeos, felizmente a ideia deu tão certo que hoje o canal já tem mais de cem.
  Eles falam sobre jogos, atualidades e coisas do dia a dia de uma maneira sempre extremamente engraçada.

04º LUGAR
  Fiquei extremamente na dúvida se colocava o canal do Monarca ou do Leon, mas como um está sempre no canal do outro, resolvi colocar os dois em uma mesma colocação, pois ambos são ótimos separados, mas quando se juntam, são ainda melhor!
  O Randonsplays e o Coisa de Nerd são dois canais voltados para game players, eu comecei a assistir tem bastante tempo, foi quando a ideia deles fazerem diário de minecraft surgiu, no começo me ajudou bastante pois eu estava começando a jogar, hoje em dia eu assisto por pura de versão (pois rende muitas risadas) e pra saber novidades no mundo dos games.

03º LUGAR
  Tem um tempinho que eu conhecia e era apaixonada pelo blog da Beatriz, mas conheci recentemente o seu canal e me encantei ainda mais. O Tem que ser criativo fala sobre livros de uma forma diferente do que vemos por aí, é muito divertida e totalmente adorável. E fala sério gente, ela gosta dos mesmos mangás que eu! hehe
  
02º LUGAR
  Falar de vlog e não falar da Alice é impossível, em uma época em que muitos acompanhavam o PC e o Felipe (ótimos, por sinal), eu assistia o Alice produções, esse canal não existe mais pois ela depois de um tempo criou o Um beijo na bunda, é bem estranho pensar que existe um vlog que eu acompanho por anos (Mais de quatro anos, pelo que eu me lembro). É o único canal que eu estou sempre atualizada e até fico com raiva quando ela demora para postar haha, vejo e revejo os vídeos dela toda hora, pois são muito, muito legais, de verdade! Ela posta vídeos sobre todos os assuntos, opiniões pessoais, DYS's e coisas aleatórias. Seu cabelo é uma bela metamorfose e já passou por várias cores (hoje ela está de roxo, rs), usa camisetas maiores que ela, normalmente masculinas e ama super heróis, ou seja, me identifiquei né? 


01º LUGAR
  O canal Cintia Disse é sem dúvidas o meu preferido, adoro o fato dela estar sempre fazendo VEDA's (Vlog Every Day in August/Vlog Every Day in Abril) o que deixa o canal sempre atualizado e o que me faz perceber que acompanho essa canal tem muito tempo!
  A Cintia é uma brasileira que trabalha no Canadá, o canal começou com aulas de inglês que persistem até hoje, todavia outros assuntos começaram a entrar como testes, novidades e opiniões pessoais.
  Ela cresceu dizendo que seria médica, em último momento decidiu fazer jornalismo, mas não passou em jornalismo na USP e por isso resolveu fazer tradução em uma faculdade paga, o que deu super certo afinal de contas.
  Ela é super divertida e inteligente, vai ter sempre uma categoria no vlog dela no qual você vai se identificar, vale a pena assistir!

  Recentemente eu conheci o Luba TV e o Eu ateu, dois canais que não entraram no top sete, mas foi por pouco, como conheci eles recentemente não teria muito o que dizer. O Luba é católico protestante e o o Yuri, é ateu (Quem diria? haha), as colocações deles são bem interessantes o Luba é voltado para comédia e o Yuri tem um canal mais sério, e não importa qual a sua religião, as idéias que ele coloca é de um grande filósofo pensador e está longe de ofender os religiosos, tá?
  E foi isso, coloquei aqui meus sete vlogs preferidos e como bônus dois vlogs que estou acompanhando recentemente hehe
  E vocês, gostam de assistir vlogs? Assistem um deles que eu falei? Qual o preferido de vocês? Quero saber, hein? Beijos!




quinta-feira, 24 de abril de 2014

"Lembrei da sua risada, então sorri."

  Você já leu muita coisa sobre mim. Me conhece mais do que muitos que estão ao meu redor muito tempo antes de você. Me escuta, compreende e ajuda sempre. Mas você continua quase sempre uma grande incógnita. Sei de várias coisas ao seu respeito, mas também sei que ainda é pouco. Que você guarda dentro de ti coisas que só Deus consegue enxergar.
  Tu sempre diz que se identifica com certas coisas que eu escrevo aqui, coisas quase sempre sem coerência e coesão, mas também abastecidas de sentimentos verdadeiros e intensos. E no mesmo momento que fico feliz ao te ouvir falar isso, surge um medo aqui dentro. Pois só quem sente demais e pensa demais sabe como isso pode ser dolorido as vezes.
  Você me disse que não se acha bonita, sério mesmo? É tão difícil acreditar nisso, saber que você não se enxerga do mesmo modo que nós te enxergamos, mas acredite, eu te entendo. As vezes algumas feridas, palavras jogadas ao vento e fantasmas do nosso passado nos fazem ter uma visão distorcida da nossa realidade atual. Afinal, nós crescemos e aquela criança assustada cresce ainda mais forte dentro da gente. Já não somos as garotinhas zoadas da turma, mas elas ainda vivem dentro de nós, batem com o coração acelerado no mesmo ritmo que o nosso. Elas, eu e você nos confundimos entre o passado e o presente, e esse misto de sentimentos confusos machuca, e isso dói.
  Dói muito.
  Mas sabe, sei que não vou conseguir acionar o botão "Eu sou linda, inteligente e me amo." dentro de sua cabecinha, (Que convenhamos, já deveria ter sido acionado a muito tempo!) Então vou tentar te mostrar outras coisas, de outra forma, como todos estamos cansados de saber, a beleza exterior acaba com o tempo, quando adquirimos mais idade, nosso corpo muda mais uma vez, igual quando mudou quando éramos criancinhas estranhas tentando entender como o mundo funciona.  É assim, todo esse corpo de fora, vai acabando aos poucos, mas e a beleza interior? Não adianta nada ter uma beleza exterior aos olhos do mundo e não ter um interior que agrade a Deus. E bem, nós duas sabemos que foi você quem não deixou o restante da fé que existia em mim morrer, Deus se orgulha disso, não tenho dúvidas.
  Uma vez eu vi uma frase dessa forma “O dono do mundo te aceita. Não é o suficiente?” e vem seguida de um versículo: "Deus aceita as pessoas por meio da fé que elas têm em Jesus Cristo. Assim que ele trata todos os que crêem, pois não existe nenhuma diferença entre as pessoas.” - Romanos 3:22
  Você entende o que isso significa? Deus nos ama da forma que somos, somos todos lindos aos olhos de Deus. Não ligue para o que o mundo fale, para o que a televisão fale, para o que as revistas falam, para o que seus familiares falam, ou já falaram, esqueça tudo de ruim que tu já ouviu. Beleza é tão relativa aos nossos olhos, mas aos olhos de Deus não. Aos olhos de Deus somos lindos, Deus fez-nos do jeito que deveríamos ser feitos. E além de tudo, Deus olha em nossos corações.
  E seu coração está repleto de coisas boas, baixinha mais linda.
  E tem mais, dias atrás tu me disse que tirou dez em uma prova, disse como se não fosse nada demais, como se não fosse mérito seu. Você é inteligente sim, mesmo que não consiga enxergar isso.
  Sei que você não acredita em si mesma. Comigo é a mesma coisa. Levanta essa cabeça, pequena. Quantas vezes já fez isso? Agora você vai ser forte mais uma vez. Eu sei que você perdeu a fé em si mesma e a culpa é toda dessa nossa sociedade lixo, montada na falsidade. Estabelecendo padrões para sermos bem aceitos nela. Você acha isso uma merda, não acha? Você não quer ser igual as outras, mas se reprime, com medo de se magoar. No fundo você só queria que te aceitassem do jeito que você é, sendo você mesma. Só que você tem medo. Medo de ser ignorada, ficar para sempre esquecida ali no seu canto.   Você é uma guerreira. Sabe de tudo o que já suportou calada. Você é uma princesa, tem seu príncipe que te ama e Deus abençoa a sua vida a cada dia, pois você merece, você espalha o bem por aí e nem mesmo se dá conta disso.   Você tem valor cara, quem não tem é essa sociedade estranha. Eles não tem personalidade. As pessoas vivem suas vidas como robôs, sendo falsos para agradar os outros, e no minuto seguinte saírem falando mal. Você não é assim. 
  Você é uma guerreira, lembra? Uma guerreira. Deixe a sociedade e seus malditos padrões de lado.
  E sabe, esse texto não é nada, nada comparado ao que você fez pra mim quando eu me vi perdida, não vai acrescentar nada na sua vida e infelizmente é bem provável que você não acredite nas coisas que te disse e que aceite o fato que é perfeita.
  Mas guarde minhas palavras em seu coração, e quando se sentir mal, quando não se sentir capaz, se lembre do quanto você é amada, se lembre que você já salvou uma vida, a minha vida. Se lembre que nesse mundo existe muita gente que te ama do jeito que tu é, e nós sempre vamos te amar.
  E aos leitores do blog que estão se perguntando quem é ela, ela é a guria que sempre deixa comentários motivadores aqui no blog, que tem paciência com meus dramas e o sorriso mais lindo do mundo. É aquela amiga que podemos chamar de irmã. Ela é perfeita.
  O presente de Deus pra mim.
  E com esse texto, presenteio vocês com toda a energia positiva dela.
  


terça-feira, 22 de abril de 2014

TAG : LIEBSTER AWARD - DISCOVER NEW BLOG'S

  Olá! Mais uma vez trago uma tag para o blog, eu já conhecia ela, mas foi a Lari quem deixou ela em aberto, a tag inicial seria para os blogs com menos de 200 seguidores, mas depois de perguntar para ela se eu podia fazer mesmo tendo mais de 200 e ela confirmado e ainda dizendo que eu podia me sentir tagueada por ela (huahuahua), então trago aqui as minhas respostas, vamos ver?
  As regras originais são: Falar onze fatos aleatórios sobre mim, responder as onze perguntas que a pessoa que me indicou fez, indicar onze blogs com menos de duzentos seguidores e criar onze perguntas para os blogs indicados, porém vou mudar um pouquinho isso e deixar a tag aberta também, e independente do número de seguidores que tu tem, se quiser pode responder também, viu?
  Pois bem, aqui vai os onze fatos sobre mim:

  1.  Moro em perto da grande São Paulo, um dia pretendo me mudar para o centro, bem ali, no coração da cidade, sério, eu adoro essa cidade. Gosto dessa selva de concreto, desse emaranhado de prédios, de arranhas-céu, de trânsito turbulento e 11 milhões de pessoas que são obrigadas a viver em sociedade e a se entenderem em uma cidade que é o maior pólo cultural do Brasil. Eu amo São Paulo!
  2.  Sou romântica demais, não diria grudenta, posso não demonstrar todo o amor que sinto, mas sou bastante presente. 
  3. Sou apaixonada por Tolkien, ele é o melhor escritor na minha opinião, o mais completo, rico em detalhes. Dias e noites, órbitas das luas, distâncias percorridas pelos personagens, localização de cada personagem no tempo e no espaço, tudo isto é pensado por ele em cada página do seu livro. Os locais e personagens existem em harmonia no seu mundo sub-criado: a Terra Média. Esta perfeição é o grande atrativo dessa obra que todos, repito:Todos deveriam ler.
  4.  Eu faço curso de inglês, porém já sei tudo que é ensinado e o que sei aprendi  sozinha, lendo em inglês, configurações do celular e computador em inglês, filmes só com legenda e principalmente jogando on!
  5.  Eu me empolgo na hora de escrever (Deu pra perceber? huahau)
  6.  Eu não sei o que quero fazer da vida, pelo simples fato de que quero fazer muita coisa! Mas tenho certeza que irei seguir algo ligado as artes (Dança, teatro, circo) e ligado a educação, tipo, professora de teatro para crianças, sabe?
  7.  Sem sombra de dúvidas acho a Emma Watson a mulher mais linda do mundo, e o Alex Goot (mesmo tendo carinha de bebê) o homem mais lindo do mundo!
  8.  Comecei a usar o fake em 2008 no orkut e por muito tempo achei que nunca iria conseguir largar esse vicio, até que este ano me desapaguei geral. Mas não me arrependo, fiz muitos amigos reais através disso.
  9.  Criei meu primeiro blog em 2008, ainda visito ele de vez em quando para relembrar os tempos antigos e rir da minha ingenuidade!
  10.  Sou viciada em Minecraft!
  11.  Não consigo comer muito, nada. Exceto Ruffles de churrasco, disso eu não canso jamais.

Agora responder as perguntas da Lari o/

1. Seu blog aborda que tipos de temas?
Seria muito clichê dizer que aborda de tudo um pouco? Falo sobre o que desejo, sempre. Focando mais no universo geek, nerd e alternativo, pois tento não fugir do propósito que é mostrar as coisas que eu gosto.

2. Como faz para conhecer novos blogs?
Fuçando por aí, sabe? Sempre olho os que comentam aqui no blog, nos grupos de blogueiras do facebook, nos comentários dos blogs que eu mais amo e tudo mais.

3. Você costuma divulgar muito teu blog ou deixa a vida levar ele? :P
Olha, eu já divulguei mais, agora tô parando, deixando a vida levar mesmo :3

4. Alguém te ajuda com teu blog?
Em tese sim, tenho uns amigos que puxam minha olheira quando não posto kk. E tem o Marco que já postou um texto em uma categoria aqui e é responsável pela page no facebook e organizar os sorteios e tudo mais.

5. Você tem "vergonha/receio" de mostrar teu blog para pessoas mais próximas de ti?
Até demais! Não consigo me expressar sobre isso perto de pessoas que convivem comigo, o blog sempre foi um refúgio e muitas coisas que posto aqui, quem me "conhece" nem sabe que eu gosto ou sinto tal coisa.

6. Se eu blog pudesse falar, acha que ele brigaria com você ou te elogiaria?
Acho que ele brigaria comigo mas depois me elogiaria, sei lá, ele sabe que eu sou ocupada e que quando deixo ele de lado não é de propósito.

7. Você já teve outros blogs antes desse?
Sim, acho que sempre gostei dessa ideia, na época do orkut em que escrita web novelas eu tinha outro blog, assustador pensar que já se passaram mais de seis anos O.o

8. O que te interessa em um blog?
Depende do meu momento, gosto de boas imagens, amo quando me identifico com algum texto, de ver os estilos diferentes espalhados por aí.

9. Você costuma retribuir comentários?
Sempre!

10. Como você se organiza com as postagens do seu blog?
Assim tu me desanima, huahua, a verdade é: Não organizo, até tentei, mas não deu certo, então tô assim meio atrapalhada até conseguir colocar tudo que preciso em ordem e seguir essa rotina.

11. Você gosta de tomate? x)
Yep xD


E as perguntinhas para quem quiser responder (Leu isso aqui? Tem blog? Terá que responder, ponto final, não discuta u.u)

01 - Fale sobre uma blogueira famosa que te inspira.

02 - Agora fale sobre uma blogueira “novata” com poucos seguidores, mas que você acha que tem um grande futuro pela frente.

03 - O que você faz pra se divertir?

04 - Seus amigos mais próximos (familiares/namorado(a) ) sabem que tu tem blog? O que acham?

05 - Qual a maior mania que você tem?

06 - Qual seu maior sonho?

07 - Quando decidiu criar um blog? O que te motivou?

08 - Já pensou em desistir de ser blogueira? O que te fez continuar?

09 - Sobre o que gosta de ler? E de escrever?

10 - Ruffles de churrasco é vida, sim ou claro?

11 - Uma música que defina sua vida sentimental nesse minuto.

E é isso, amo responder tags e amei responder essa, mas quero ver a resposta de vocês, viu? Beijos!

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Sentimento do mundo: A menina do cabelo verde

  Iluminava a minha vida como se eu fosse o satélite natural, e ela a maior estrela de todas. Suas falas verdadeiras eram como se fossem flocos de neve caindo lentamente nas costas dos que nasceram nos trópicos – uma surpresa fria, porém alegre. Dia após dia eu via seu cabelo de cor incomum crescendo, juntamente com o sentimento aqui dentro, que mais tarde descobri que era esperança tingida de uma cor que eu desconhecia o nome. Tudo aquilo me fazia feliz, de tal forma que era como se essa fosse a única sensação que existisse para possuir.
  Quando a menina tomou o impulso do respiro para iniciar um pedido, imediatamente respondi, sim, claro, vamos imediatamente. Não houve alarde ao redor. Ela engoliu o ar, que acabou por fornecer oxigênio para que lhe nascesse um sorriso amarelo na face. Em seguida falou, eu não sabia que você lia pensamentos. E eu não lia. Eu mal leio letreiros gigantescos em avenidas minúsculas. Só leio livros, mas respondi, eu leio até as almas dos que ainda nem nasceram, leio até os contos que jamais serão escritos. Ela ficou impressionada, e meu interior tingiu-se de vermelho. De tanto orgulho, de tanta timidez que jamais demonstro – que é para a cor não misturar-se com o tom do cabelo dela, e atiçar o meu daltonismo.
  Pronto, chegamos, ela me mostrou o local utilizando suas mãos que pareciam mais felizes que a boca que sorria cheia de dentes. Balançavam frenéticas como se estivesse a coreografar uma música rápida e moderna. Até suas unhas cor de escarlate sorriam faceiras do meu equívoco. Como pude, eu me questionava, meu Deus, meu Deus, como pude compactuar com um absurdo desses, eu me desesperava em silêncio. Não mais era eu um homem.   Agora era eu, uma extensão da loucura imposta, a tinta que secou no pote, um menino que compactou inocentemente com o fim do mundo.
  Pensando bem, nem tudo está perdido, eu dizia para mim, tentando me acalmar e despistar o meu desespero – que não foi me procurar na esquina como eu havia mandado, ao invés disso, grudou na minha roupa e a descoloriu até que ficasse cinza e mole. O que você vai fazer aí dentro, perguntei pausadamente, como se estivesse inventando palavras com raízes provenientes do latim. Vou cortar o cabelo, ela respondeu com uma naturalidade que cortou os meus fios capilares com uma rapidez que cresceram tão rápido, que nem ela nem o tempo repararam. Ela abriu a porta e entrou. Eu poderia tê-la impedido, mas o dia confuso anunciava o fim do verde. Para sempre.
  Enquanto o cabeleireiro e a menina compactuavam com a morte de uma cor, convencidos de que eram criminosos inocentes, eu podia ver através do vidro meio embaçado da barbearia, o caos brotando no asfalto do lado de fora, como se fossem árvores sem copas – pois a cor que lhes pertencia em pouco tempo se tornaria uma daquelas estórias contadas pelas avós sobre como os tempos antigos eram bem melhores que os atuais.
  A razão para isso, é que parecia que a abundância do mundo tinha origem na cor das pontas do cabelo dela. Cortava e lá ia toda a esperança do mundo. Os conselhos de paz foram ruídos. O povo parou de votar. As crianças desistiram das aulas de piano. As moças deram as costas paras as janelas. Os rapazes abandonaram os estudos. As mães desligaram a TV bem na hora da novela.       Os pais não colocaram os carros na garagem. Os professores passaram a falar de trás pra frente, os políticos se mataram afogados em um mar que está sobre nossas cabeças. A confusão seca fez voar os objetos como se fossem fadas, e em pilhas, cada coisa, em seu estado mais desagregado e não polido, encontrou abrigo na outra coisa que também teve coragem de expor a sua feiúra mágica e real. Enquanto nós, os de espírito jovem, apagamos a nossa arrogância de querer ter sempre razão. Sorrimos quase orgulhosos. Em nada nos afetou. Somos livres de toda a vontade, de todos os desejos. O tanto faz após árdua luta, mora dentro de nós.
  Quando ela corta o cabelo, apenas observo enquanto a loucura ao redor se propaga como cura contagiosa. A esperança acabou. Ela cortou o cabelo e o tom verde se foi. O abrir mão nos salvou da crueldade do precisar. Não precisamos de nada. Somos jovens e despretensiosamente pretensiosos.         Insolentes. Não sabemos o nosso lugar. Aparentemente sem futuros. Não somos prisioneiros do tempo. Entregamo-nos completamente a arte, como se esta fosse o refúgio para os tempos de guerra não declarada. Como se o amor caísse feito chuva sobre nossas cabeças, e nos abençoasse com a simplicidade e com a luz dos que querem e vão mudar o mundo. Dos que olham para o lado e vêem mais do que matéria. Percebem a vida celebrando sua grandiosidade genuína como que se a duas nações irmãs por palavras escritas, faladas, e principalmente sentidas na ponta da língua, igual a tempero forte de nasce em terras distintas.
  Acabei moça, você ficou linda, o cabeleireiro frisou o óbvio, ela sorriu com simpatia, obrigada, respondeu. Deixa só eu abrir essa janela, aqui está meio abafado, ele se dirigiu ao canto esquerdo do salão. Ah ele não sabia, ah, eles nem imaginavam a bagunça que haviam provocado, e que iam além daqueles fios esverdeados sobre o chão alvo. Eu que não ia dizer. Eu apenas ia esperar.   Que desordem Jesus, e tudo isso a troco de absolutamente nada. Eu sorri por dentro. Sorriso de desespero faminto de ser devorado e em seguida, inexistido.
  O vento entrou acreditando que era um convidado espaçoso e poderia derrubar tudo que apenas iríamos achar graça como as mães de meninos mimados. O ar em movimento sacudiu e soprou os pensamentos da mente dela para a minha. Sei por que de repente todas as minhas visões e ideias ficaram confusas e da cor vestígio da tinta do cabelo dela. E em ato de escambo imposto, sorriso do meu peito foi parar nos lábios da garota. Ela sorriu de volta e depois eu... Fiquei sem palavras.
  Comecei a pensar, mesmo que haja o caos lá fora procurarei manter a paz dentro de mim, não como algo branco e característico, mas sim de todas as cores, como um corpo que foi alimentado de sangue de várias etnias, com um pertencer ao mundo que me faça ouvir mais do que falar, que desperte em mim a vontade de seguir em frente mesmo quando tudo estiver errado, e saber que lá na frente tudo vai valer a pena. Sorri confortável, pronto para a luta elegante do argumento, para a revolução das palavras. Segurei a mão a mão da garota, e acenei para o barbeiro como ato de homenagem para um veterano repleto de honra. Abri a porta. O vento nos seguiu, empurrou os fios verdes para fora da porta e os espalhou pela rua. A esperança voltou para o mundo, e tudo voltou a ser como era antes.

  Menos eu.







Sobre a autora: Rayane Rodrigues tem 19 anos, mora em Brasilia e é finalista do prêmio sesc de literatura. Atualmente trabalha com produção de Tv, e empreende um e-comercce com roupas especiais ao estilo de "tumbrl". Tem como objetivo de vida fazer algo impactante, que modifique positivamente a vida das pessoas. blog - sitealgotaodoce.blogspot.com.br
(Caso queira seu texto aqui, basta ler esse artigo.)

domingo, 13 de abril de 2014

tag: música

Olá! Trago para vocês mais uma tag maravilhosa. Desta vez fui indicada pela lindíssima da Lari, a tag consiste pelo que eu entendi em postar alguma música/banda/cantor que você conheceu e gostou nos últimos dez anos de sua vida. Simples né? A questão é: São muitos artistas que conhecemos e nos apaixonamos por ano. Resolvi seguir o conceito da Lari, já que ela me indicou e fazer de acordo com o sentimento que predominou durante cada ano e não repetir bandas!
Mas como vocês sabem, eu tenho apenas 18 anos, ou seja, em 2004 tinha só 08 anos, então nessa época a influência das minhas irmãs mais velhas era muito grande e eu basicamente ouvia o que elas ouviam. Mas chega de procrastinação, vamos conferir o post?


2004
"Grande pátria desimportante, em nenhum instante eu vou te trair."
(Kid Abelha- Brasil)


2005
"Enquanto você se esforça pra ser um sujeito normal e fazer tudo igual. Eu do meu lado aprendendo a ser louco, um maluco total, na loucura real."
(Raul Seixas - Maluco Beleza)


2006
"Mistérios da Meia-Noite, que voam longe, que você nunca, não sabe nunca. Se vão se ficam, quem vai, quem foi." 
(Zé Ramalho - Mistérios da Meia-Noite)


2007
"Take my hand, we'll make it, I swear! Whoah, living on a prayer / Pegue minha mão, nós vamos conseguir, eu juro. Whoah, vivendo em oração."
(Bon Jovi - Livin' On A Prayer)


2008
"Oh, therapy, can you, please, fill the void? / Oh terapia, você pode, por favor, preencher o vazio?"
(Green Day - Jesus Of Suburbia)
<

2009
"I pray that we make it through. Make it through the fall. Make it through it all / Eu rezo para que possamos superar. Superar a queda. Superar tudo."
(Avril Lavigne - Fall To Pieces)


2010
"The press scribble scribble every half-truth spoke. Then shoot it round the country like an April fools joke / A imprensa transcreve transcreve cada meia verdade falada e então espalha ela pelo país como uma piada de primeiro de abril"
(Anti-Flag - The Press Corpse)


2011
"Tua palavra, tua história, tua verdade fazendo escola e tua ausência fazendo silêncio em todo lugar."
(O Teatro Mágico - O Anjo Mais Velho.)


2012
"When all the broken hearted people living in the world agree. There will be an answer: Let it be /  E quando as pessoas de coração partido morando no mundo concordarem. Haverá uma resposta: Deixe estar"
(Beatles - Let It Be)


2013
"How I wish you were here. We're just two lost souls. / Como eu queria que estivesse aqui, somos apenas duas almas peridas."
(Pink Floyd - Wish U Were Here)

2014
"And the tears come streaming down your face, when you lose something you can't replace. When you love someone, but it goes to waste. Could it be worse? / E as lágrimas começam a rolar pelo seu rosto quando você perde algo que não pode substituir, quando você ama alguém, mas é desperdiçado. Poderia ser pior?"
(Coldplay - Fix You, Boyce Avenue version)

E mais uma tag é respondida aqui no blog, gostaram? E só par lembrar, o ano que coloquei não é o ano de lançamento ou sucesso da música/arista, e nem necessariamente o ano que eu me tornei fã de alguém, simplesmente escolhi as músicas que mais me marcaram em cada ano. Deixo a tag aberta para quem quiser fazer! Beijos!

sábado, 12 de abril de 2014

Filmes!

Todos sabem que 2014 é o ano do cinema, diversas adaptações literárias, grandes títulos sendo lançados por aí, e o mais bacana é ver um grande e esperado filme brasileiro ganhando espaço no coração de todos, o filme Hoje eu quero voltar sozinho acabou de estrear e já ganhou dezenas de fãs. Com isso surgiram centenas de pessoas com a esperança de o cinema brasileiro ganhar cada vez mais espaço, pode ser poucos, mas temos sim filmes maravilhosos que não envolvem apenas (muitas vezes, quase nada.) sexo e comédia. Separei meus três preferidos, que juro, vale a pena assistir! Vamos conferir?



Acabou de estrear e agora é amor para a vida toda, assim como o curta (Eu não quero voltar sozinho) que eu já assisti centenas de vezes e não me canso. Confesso que tive medo quando surgiu esse projeto de transformar meu curta preferido em longa, mas valeu a pena ter esperado para ver o resultado, o filme é tocante, sensível, consegue tratar de adolescentes sem ser clichê, trata também sobre assuntos polêmicos como a homossexualidade na adolescência.
O filme conta a história do Léo, um garoto cego que busca a independência, ele anseia pela liberdade mais do que qualquer adolescente sem deficiência, por ser cego ele é sempre tratado como se precisasse de ajuda o tempo todo, quanto a ajuda que ele mais quer é ser tratado sem tanta diferença.
E isso acontece quando ele conhece o Gabriel, o a garoto novo na escola que logo se junta ao Léo e a Giovana (melhor amiga de Léo), juntos eles descobrem uma nova maneira de ver o mundo e de viver, Léo se depara com ainda mais dificuldades ao se apaixonar pelo Gabriel, de modo sincero o filme retrata esse amor complicado, é tocante, um primeiro amor que não depende de aparências. Esqueça tudo que você já viu sobre adolescentes (delete malhação de sua memória), esqueça todos os preconceitos homossexuais (caso os tenha) e vá para o cinema aprender mais sobre a vida, pode ter certeza que esse filme vai mudar e despertar algum sentimento forte dentro de ti.
Trilha sonora:
There's too much love - Belle & Sebastian 
Beijo Roubado em Segredo - Tatá Aeroplano / Juliano Polimeno


Alguns quotes pra despertarem ainda mais a curiosidade e vontade de vocês:

"Mãe: Aonde você estava Léo? Sem eu, sozinho, a noite, no escuro!
  Léo: Mãe, pra mim é sempre escuro."

"Giovana: Vai passar a vida inteira sem beijar alguém Léo?
       Léo: Quem vai querer me beijar?" 

"A gente tem que falar as coisas que a gente sente, não adianta deixar guardado."



Três histórias se desenrolam no congestionado coração da cidade de São Paulo. Marina chega a São Paulo com o sonho de ser atriz e divide apartamento com a solitária advogada Suzana. Não tarda para que as tentações da noite paulistana atraiam a moça - e ela, deslumbrada, conhece em uma casa noturna a desapegada cantora Justine e seu namorado Nuno, iniciando um triângulo amoroso. Enquanto isso, Suzana inicia um relacionamento com um colega de trabalho, Gil, mas segredos do passado prejudicarão o desenrolar dessa nova história. Há ainda uma terceira história, a do escritor fracassado Jay, que vive uma paixão não correspondida com a prostituta Michelle. Todos vivem no mesmo edifício, na esquina da Avenida Paulista enfrentando o ritmo impiedoso da noite paulistana. Histórias sobre sonhos e amor em um filme brasileiro? Sim, é real.


Trilha sonora do filme:
High and Dry - Radiohead (versão Danni Carlos)


Quotes sobre o filme:

"Quanto dura um sonho? Quanto dura uma ilusão? Quanto dura um segredo? Quanto dura o amor? "

"Olha essa vista! Inacreditável! Imagina, se alguém hoje me perguntar 'Marina, aonde você mora?': Eu moro na Paulista cara!"



Clara , assim como qualquer outro jovem-adulto, não tem a menor ideia do que está fazendo com a sua vida. Ela faz medicina por causa da pressão dos pais e, por não saber se é realmente isso que ela quer fazer, Clara passa a matar aulas e um dia vai parar num boliche onde conhece Guilherme . Ali, no boliche e com um novo amigo, Clara começa a ver o que ela pode fazer com a sua vida. é um filme água com açúcar, não é tão tocante e polêmico como os dois citados acima, mas um ótimo passatempo, e com a qualidade dos filmes gringos.

Trilha sonora do filme:
A visita - Silva
Se eu corro - A banda mais bonita da cidade

Quotes do filme:

"Eu tô cansada de pensar pela cabeça dos outros, ou de aproveitar o pensamento das outras pessoas porque o pensamento já tava pronto."

"Não é que eu seja uma mentirosa compulsiva, é só que, eu adoro mentir,  e eu sou boa nisso sabe? E é tão raro alguma coisa em que eu seja realmente talentosa."

"Quer saber? Eu posso fazer o que eu quiser!!"

E é isso meninas, deixo aqui com vocês os meus filmes brasileiros preferidos, já assistiram algum deles? Gostaram? Ficaram com vontade de assistir, qual? Beijos!

terça-feira, 8 de abril de 2014

Projeto!

Preferi me adiantar do que me atrasar, meu querido blog.
Amanhã irá completar um mês desde que escrevi uma carta para ti, até pensei em adiantar e deixar no programado, já que não poderei estar aqui contigo amanhã, mas isso soaria como uma carta enviada pelo correio, e não quero isso, queria algo mais sincero, como quem entrega uma carta e logo depois um abraço. Sinta-se abraçado, tá?
Em apenas um mês muita coisa mudou, muita coisa boa aconteceu para nós dois e muita gente está apostando as fichas deles em você. Preciso dizer o quanto estou orgulhosa?
Para começar, agora você é pontocom, sei lá, com essa mudança eu senti um certo impacto, como se tu estivesse crescendo muito rápido, se tornando mais profissional, mas ainda assim totalmente pessoal, tem muito de mim e ti, e essa essência meu amigo, eu prometo que nada no mundo irá comprar.
Preciso dizer também o quanto me orgulhei de ver dezenas de adolescentes participando das atividades em um dos eventos literários ocorridos no Ibirapuera e de certa forma, só são patrocinados por tua causa, e todos eles tentando conquistar a vitória simplesmente para levar um marca página ou botton com a nossa (sim, nossa, tem muito eu em você, lembra?) carinha para casa. Isso pode parecer pouco e até mesmo nada para quem está de fora, mas te garanto, pra mim isso foi como ir ao show da minha banda preferida, comer algodão doce ou ouvir um "eu te amo", isso me deixou feliz de verdade.
Você agora pode ser encontrado em outras redes socais sabia? Tem um pouco de ti espalhado em todos os cantos agora. Finalmente tomei coragem e deixei a preguiça de lado, a página no face cresce mais a cada dia, se aqui eu uso as palavras, lá eu uso as imagens, tu sabe que fotografia é meu xodó também né? Muita gente apoiou essa ideia, vamos ver no que vai dar, topa?
Tem algo também que preciso agradecer do fundo do meu coração, pois essa conquista só irá se tornar real pois tu existe: Eu vou publicar um livro. Graças a você, meu blog.
Confesso que eu mesma estou adiando isso, medo, insegurança, desejo incontrolável de que pessoas que não podem vivenciar isso comigo estejam do meu lado, mas uma coisa é certa, procrastinando ou não, uma hora vai sair, e quando sair, pode ter certeza que gritarei aos quatros ventos que isso só foi capaz por tua causa, por todos os devaneios e desabafos aqui já postados, por todas as pessoas maravilhosas que conheci por tua causa, por tudo que passamos juntos nesses últimos anos, uma grande soma de medos, choros, risos, alegrias e conquistas. Sei que muitas ainda virão. Eu não vou desistir de ti. Não desiste de mim também não viu?
E é isso, mais uma carta dessa guria que sempre te deixa esperando uma novidade, ao mesmo tempo que está sempre pensando em você!
Até breve. (Promessa de dedinho.)
Beijos!
De: Tatiana Gallner
Para: Gramatifiquei


domingo, 6 de abril de 2014

Tag: Cabelos.

Já tem um tempinho que a Bruna Vieira do Depois dos quinze lançou essa tag, mas eu me encantei por ela no instante que a vi no blog da Lana e da Priscila, o post foi feito pela Lana, e agora eu também irei responder essa tag maravilhosa! Vamos conferir?

  • 01: Vocês vão confirmar até o final do post a minha paixão por cores fantasias, desde a época em que eu conheci essa moda (lá pra meados de 2006 e 2008, quando a moda from uk invadiu para debater com os emos, coloridos versus preto e branco, quem lembra?) com o tempo esse estilo todo colorido e bagunçado ficou um tanto mais glamouroso, o cabelo branco sem dúvidas é o meu preferido, se eu fosse branquinha cairia de cabeça.
  • 02: Undercut feminino. Se tem um corte de cabelo que eu arriscaria fazer sem medo e arrependimento seria o undecut. O corte tem consiste em ter um dos lados do cabelo raspados ou muito curtos, é fácil de esconder e bastante estiloso!
  • 03: Ruivas natural são as minhas paixões. Amo cabelos enrolados e ruivos, impossível não gostar!
  •  04: Quem se lembra do escândalo que foi quando a nossa queridíssima Emma Watson se livrou dos seus volumosos chachos e aderiu ao visual curtíssimo? Eu amei e pra mim foi um dos melhores visuais que a eterna Hermione já teve, combinou bastante com ela, continuou feminina e linda!
  • 05: De todos os cabelos que coloquei e ainda vou colocar na tag esse é sem dúvidas o meu preferido, é aquele que eu olho e penso: Quero em mim, e quero já!
  • 06: A Larissa (pra quem não sabe, é a guria que faz os desenhos aqui do blog, uma fofa) é super estilosa e curte mudanças, esse sem dúvidas é meu cabelo preferido que ela já teve, combina o branco com o verde/azul. Muito linda né?
  • 07: Este é praticamente o mesmo que o número cinco, todavia tem o efeito que chamamos de "algodão doce", é um pouco mais desbotado e claro e não tem uma cor tão viva, normalmente o cabelo cinco fica dessa cor antes de desbotar de vez haha, ou seja, usaria também!
  • 08: Dreads femininos! Eu acho a coisa mais linda, fica tão natural, estiloso e radical ao mesmo tempo, usaria como a guria da foto, sem pegar direto na raiz.
  • 09: Entre tantas fases que a Avril já teve, essa de 2004 é a minha preferida, amo esse estilo bagunçado e adorei a combinação de cores, variando e colocando a cor escura por baixo.
  • 10: Rosa nunca foi a minha cor preferida para cabelos, pois sempre víamos por aí aquele rosa bem vivo, mas esse algodão doce está tão adorável! Não sei se arriscaria radicalizar pintando todo o cabelo, mas quem sabe um dia?
  • 11: Já me perguntaram se teria coragem o suficiente para pintar o cabelo estilo arco íris, mas sério mesmo que precisa ter muita coragem para arriscar em algo tão doce e bonito? Eu faria sim, sem medo, afinal, cabelo é só cabelo, sempre cresce novamente se algo der errado. Só não faço por motivos de quê: Eu tenho um emprego, e bem, no Brasil isso não combina com ambiente profissional né?
  • 12:  Até hoje quando eu assisto One Tree Hill fico com vontade de liberar meus cachos, mas acho que esses mais artificias só combinam com a Peyton mesmo, são lindos demais! 
E foi isso meninas, mais uma tag super positiva sendo respondida, e vocês, já responderam? Caso não tenham feito, façam e deixem os links aqui nos comentários, caso já tenha feito, deixe aqui também, vou gostar de ver, de verdade! Beijos!


 



quinta-feira, 3 de abril de 2014

Minhas séries preferidas!

Passeando por blogues alheios, meio que sem querer fui indicada pela Aline (de forma indireta, sabem? As famosas tags abertas.) a responder perguntas sobre minhas séries preferidas! Eu gostei bastante das respostas dela, tanto que irei dar as minhas! Vamos conferir?

1. Qual é sua série favorita de todos os tempos?
Prometo não falar tanto nas próximas respostas, mas essa aqui não resisto! Minha série preferida é One tree Hill, sem dúvidas!  É a melhor série do mundo para mim e tenho a total certeza de que nunca mais vai existir uma história capaz de ensinar tanto. OTH é sobre a vida, tanto que até o trocadilho tosco que colocaram na versão brasileira tem sentido: "Lances da vida." Costumo dizer que é a ficção mais real que já conheci. Trata sobre família, amizade, amor e a importância que esses valores têm em nossa vida. Tudo isso tratado de forma profunda. Parece que foi feito para ensinar mesmo, e para ser sincera, tem me ensinado e muito!
Cada personagem é único, especial e cativante, todos eles erraram e muito durante as nove temporadas e com isso quem assistia ia tirando várias lições sobre a vida e seu significado.
Eu nunca fui tão grata a uma série como sou com One Tree Hill, e duvido que existe alguém que assista e não leve algum ensinamento!
Assisto desde que era criança e passava nas manhãs no sbt, ou seja, está desde sempre comigo e mesmo com seu fim, sempre vou rever e amar.

2. Qual é seu personagem preferido de todos os tempos?

Nathan Scott (OTH)  é meu personagem preferido, desde a primeira até a última temporada. Primeiramente porque apesar da série ter começado insinuando que ele tinha tudo enquanto o Lucas não tinha nada, no próprio pilot percebemos que as coisas não eram bem assim, Nathan era o rico, mas nunca teve amor de verdade, sua mãe o amava mas estava sempre trabalhando, seu pai só sabia cobrar ele o tempo todo, comparando cada segundo da vida do Nathan, cada lance, sempre em cima e criticando, isso que tornou o Nathan tão vingativo e egoísta, tanto que podemos ver uma grande mudança quando ele se apaixona de verdade pela Haley, ele dá o braço a torcer, passa por cima de vários obstáculos para provar que queria mudar de verdade por ela, e conseguiu! Pois as barreiras que o impediam de ficar com ela eram ele mesmo, seu egoísmo, seus medos, ele passa por cima disso.
Se tornou o pai que nunca teve, soube dar amor ao filho de um jeito que nunca recebeu, enfim, o Nath é o tipo de cara que é badboy mas que por dentro tem um coração de ouro, ele usava mascarás defensivas o tempo todo, ma quando ele as tirou, nossa, foi aí que me apaixonei ainda mais pelo meu garoto da camisa 23! Nathan é o cara. 

3. Cite uma série que você viciou.
Game Of Thrones! Foi um vicio ao acaso, estava lendo as crônicas de gelo e fogo mas acabei desistindo da leitura para dar a frente para outros livros que estavam aguardando uma chance a mais tempo, todavia, senti falta dos personagens, das guerras, da polêmica (e pasmem: das mortes haha)! Então foi aí que resolvi asssitir a série, acabei viciando!

4. Cite um personagem que você tem algo em comum.
Cassie (Skins), 
 ela é uma personagem muito complexa cabendo em si várias questões como baixa auto-estima e tendencias suicidas. Todavia, apesar disso, ela ainda é inteligente, gentil e sonhadora, fazendo dela uma das personagens mais trágicas da série, desde o inicio me identifiquei demais com a Cassie!

5. Cite uma série que todo mundo gostou (ou gosta) e você não.
The Big Bang Theory. Só sei que em fração de segundos todos estavam usando camisetas chamativas escrito bazinga. Há algum tempo fui obrigada a ver uma enxurrada de "Experts/Nerds/Geeks" querendo expor opiniões deturpadas e desinteligentes acerca dessa série, se julgando superiores a qualquer outra pessoa simplesmente por assisti-la, não entendi bem, afinal, a série não era de comédia? Como sou curiosa, resolvi ver do que se tratava para tirar minhas próprias conclusões. Me arrependi. Achei sem graça e totalmente forçada. E se tu se acha nerd por assistir, uma dica: Pare.


6. Qual sua série favorita dos últimos tempos?

Lost! Sem sombra de dúvidas, essa série chega a ser comédia quando você para para pensar em tudo que aconteceu nela nessas longas temporadas. Mas ainda assim é uma série forte, eu ri, chorei, me emocionei, fiquei extremamente brava em alguns momentos. Muitos criticam o seu fim, mas eu achei excepcional!

7. Cite um protagonista que você não gosta, mas curte a série.
Jenna (Awkward), no inicio eu até simpatizei com ela, na season um ela me pareceu bem mais interessante. Mas com os passar das temporadas ela só se mostrou confusa acerca de um triângulo amoroso patético, assisto por causa dos secundários, pois a história central perdeu o foco.

8. Você assiste alguma série brasileira?

Sim, até hoje amo rever "Tudo que é sólido pode derreter", aquela abertura maravilhosa, aquela atriz, a genial maneira de pegar nossa literatura nacional e ensinar um pouco mais sobre isso em uma série tão bacana! Bons tempos na escola em que essa série me ajudou em português/Literatura!

Bom meninas, é isso, essa é minha opinião e um pouco sobre minhas séries preferidas, não deu pra citar todas que eu assisto, mas fica para outra oportunidade! Ah, e se você está lendo e gostou, que tal responder também? Caso faça isso, deixe aqui nos comentários, vou amar ler sobre as suas séries preferidas!



terça-feira, 1 de abril de 2014

Sentimento do mundo: Raízes Profundas.

Se eu tivesse que definir meu pai em um personagem, indubitavelmente este seria Ned Stark. Por que ele perde a cabeça fácil? Talvez, mas mais pela sua imbatível bússola moral que o impede de seguir pelos caminhos mais “fáceis” (e incorretos) ainda que sua vida dependesse disto.
Uma vez, há muito, muito tempo, quando eu era criança, entre inúmeras outras coisas que costumava aprontar, talvez a que tenha me dado a maior lição foi em determinada ocasião que quebrei um presente que ele havia dado para minha mãe. Era um elefantinho de cristal, de decoração. Não me recordo em detalhes o que houve, mas eu quebrei e escondi. Quando questionado, afirmei até o último instante que não sabia onde estava, que não havia mexido. Também, apenas pelo ritual, questionaram meu irmão, mas ele negou, e também não era possível culpá-lo, pois ele nem em casa estava. Continuei negando ter mexido no dito cujo. Após muito tempo, acabei admitindo que o havia quebrado e escondido. Devolvi. Hoje percebo que um pouco de SuperBonder teria resolvido o problema, mas céus, eu não tinha como pensar nessa solução.
Após averiguarem o dano, meu pai me colocou de castigo. Também não me recordo qual foi, mas estou vivo hoje e sem traumas, então não deve ter sido algo tão grave (mas quando você é uma criança, tudo tende a ser exageradamente maior). E, por consequência, apanhei (não pensem que ele é um monstro, naquela época não existia lei da palmada, e é exatamente o que falta para muita gente hoje – algumas surras). Meu pai explicou que o castigo era por ter quebrado, mas apanhei por ter mentido.
Claro, isto não me impediu de mentir inúmeras outras vezes, e devo admitir, embora não com tanto orgulho, que acabei dominando a arte. Mas ainda que utilize-me dela, sei que é errada. E sei até que ponto devo leva-las, e quando chega a hora de assumir as responsabilidades e arcar com as consequências, fazê-lo com cabeça erguida e peito estufado. Posso não me orgulhar do que fiz, mas sim de ser homem de assumir.
Isto me faz pensar. Parafraseando um trecho de Ilha do Medo (Shutter Island), “o que é pior? Viver como um monstro ou morrer como um bom homem?”. Cause danos e as pessoas irão desgostar de você. Após ser desmascarado, continue negando categoricamente sua culpa, e você será odiado. Desprezado. Subjugado. Vale a pena viver num mundo forjado pelas mentiras? Basta uma rachadura, e toda a estrutura será reduzida à poeira e cinzas.
Fazer algo sabidamente errado é ruim, mas pior ainda é não ter caráter de admitir e aceitar suas consequências.








Sobre o autor: Marco tem 23 anos e mora em São Paulo. Formado em comércio exterior no SENAC, hoje trabalha como estagiário na Editora Abril. Tem paixão por livros e ama escrever. Faz cosplay de Luke (Percy Jackson) e Gus (A culpa é das estrelas.)
(Ele está inaugurando "Sentimento do mundo", a nova categoria do blog, em que autores desconhecidos como ele, tem seus escritos divulgados no blog! Que tal ter o seu texto aqui também? Saiba mais aqui.)
© CAPRICATI © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. DESIGN E PROGRAMAÇÃO POR DESIGNLC. imagem-logo